O Design Emocional aplicado à Web

Hoje daremos sequência na série que trata do poder do Design nas interações virtuais e iremos apresentar algumas dicas de fatores que estão diretamente ligados a uma boa imagem corporativa no ambiente digital. Já se perguntou por que um site é considerado bom ou ruim, ou por que alguns têm bem mais acesso do que outros? A resposta para essa questão está no Design Emocional.

Boa usabilidade, belas imagens, combinações de cores e tipografias adequadas, textos e conteúdos que sejam de interesse do usuário; essas são estratégias muito importantes para tornar atraente a imagem virtual da sua empresa. Contudo, impressionar o cliente não é tarefa fácil e demanda muito planejamento. Por isso, saber utilizar esses recursos de forma consciente é essencial para criar conexões emocionais com o cliente.

Neuromarketing virtual

2B - Neuromarketing

Nesta mídia de massa chamada internet, mesmo que sua empresa seja pequena, ela pode ter uma audiência tão grande quanto a de uma multinacional. Basta que você esteja oferecendo algo que muita gente queira. Se apresentar de forma correta, dizer quem você é e o que você faz, são meios de expressão que podem:

  • Ajudar a atrair a atenção do público-alvo;
  • Fazer com que as pessoas se envolvam com sua marca;
  • Diferenciar sua empresa de outras do mesmo nicho;
  • Promover notoriedade no meio digital.

A estética da emoção

2B - Estética

A web é sua vitrine virtual e ela está disponível para os internautas 24 horas por dia. Todo o conceito visual, seja a marca, cores, imagens, layout do site ou mesmo o conteúdo que você posta nas redes sociais, enfim, tudo que leva o nome da sua empresa também está levando consigo uma mensagem implícita sobre os valores e posicionamento de mercado. De nada adianta ter uma loja física organizada e uma decoração impecável se a sua página na internet não está à altura. Daí a importância de repensar as impressões que o público tem do seu negócio, não é mesmo?

Muitos gestores acham que a definição das cores do seu negócio é uma questão de gosto pessoal. É aí que muitos se enganam. Dado o seu poder de influenciar psicologicamente o comportamento das pessoas, as cores são um dos fatores que podem contribuir para o sucesso do seu negócio. Atrair clientes, segmentar perfil de público ou mesmo fazer com que o cliente se sinta mais à vontade dentro da loja são atribuições de uma boa paleta cromática.

Cores e sensações

2B - Cores

As cores fazem parte da identidade corporativa e são fundamentais quando se trata de despertar sensações. Para citar um exemplo prático, vamos tomar o laranja e o vermelho como referência. Ambas são cores quentes, de alta vibratilidade, que aumentam a pulsação e por isso geram certa ansiedade no cliente e, inconscientemente, contribuem para um atendimento rápido e reduzem sua permanência no estabelecimento. É o caso das redes de Fast Food, que demandam de uma alta rotatividade de clientes.

Os efeitos na web são semelhantes. São as cores que estimulam os usuários a clicar ou mesmo direcionar a atenção para algum elemento ou texto. Se o vermelho aumenta a frequência cardíaca e atua diretamente no sistema nervoso, tons frios, como o verde e o azul têm o efeito oposto e ajudam a relaxar e criar laços de confiança. O simples fato de mudar a cor de um botão dentro de um site pode fazer com que ele seja acessado mais vezes. Por isso é preciso ser coerente ao identificar as cores que mais se adequam ao perfil do seu negócio e considerar tais aspectos para que a mensagem seja entregue ao público final.

Para saber mais sobre as influências das cores no ambiente do trabalho, baixe o e-book e descubra como as cores podem afetar a produtividade da sua empresa (link do conteúdo rico Cores no Escritório).

Orientação

2B - Orientação

Se as cores podem influenciar a tomada de decisões do consumidor, um layout de site bem elaborado vai ajudar seu público a navegar melhor e identificar os caminhos certos para encontrar o que ele precisa. Afinal, quem nunca se sentiu desorientado ao navegar em um site muito poluído ou visualmente desorganizado?

Estruturas que dificultam a navegação podem desencadear um sentimento de frustração e fazer com que o usuário desista da sua busca, ou pior, desenvolva uma má impressão que será difícil de dissolver depois. A escolha dos elementos e o planejamento do fluxo de usabilidade dentro do site ajudam a tornar a experiência de navegação mais agradável e cria vínculos que fazem com que o usuário volte a visitar a página.

Resumindo:

  • Cause uma boa impressão à primeira vista;
  • Compreenda as reais necessidades dos seus usuários e esteja pronto para pensar em soluções mais eficazes;
  • Faça com que o usuário se identifique com seu posicionamento online.

Parece simples, mas não é! Para projetar uma boa imagem digital do seu negócio é preciso ir além das questões de usabilidade e mostrar a real personalidade da sua marca. Despertar sensações que surpreendam, que gerem expectativa ou que sugiram exclusividade são tiros certeiros na emoção do seu público.

E aí, você já se sentiu conectado com alguma marca simplesmente por experimentar uma interação emocional com seu website? Conta pra gente aqui nos comentários!

 

Saiba mais:

conteudos-ricos-para-textos-no-blog-3_ev_segredossite

EV Comunicação

A EV é uma agência de publicidade e propaganda especializada na comunicação que gera resultado com mais de 10 anos de trajetória. Aliando estratégias e planejamento, desenvolvemos trabalhos voltados às reais necessidades de cada cliente, conectando pessoas às marcas com soluções ousadas e criativas.

Deixe uma resposta