Rebranding: como as marcas geram conexão com seu público

Se você já conhece nosso blog, sabe que costumamos falar muuuito sobre marcas por aqui. Branding é um tema que abordamos constantemente, porque sabemos da sua importância no posicionamento das marcas no mercado– que está em nosso propósito. Mas o assunto de hoje fica logo ao lado do branding, ou melhor, logo após. É o rebranding.

Calma, a gente explica. Quando você pensa em uma empresa, é comum que a imagem formada em sua mente mostre tudo que essa marca representa para você. Ou seja, não estamos falando somente sobre suas qualidades ou produtos, mas também sobre características marcantes de uma marca, como o roxinho, o digital, a jovialidade e a facilidade do Nubank – que pode ser citado como um grande exemplo nesse blogpost.

Se você conhece o Nubank, eu aposto que essas características que citamos te fazem lembrar o banco digital com muita facilidade, não é? É isso que chamamos de branding: quando mesmo no subconsciente, você reconhece a marca através das suas características e, principalmente, da identidade da marca que o marketing trabalha no mercado.

Mas é claro que a marca não pode parar por aí. E é aqui que entra o rebranding.

Você sabe o que é rebranding?

Ok, você criou sua empresa, definiu sua marca, trabalhou fortemente no posicionamento dela no mercado e alcançou grandes resultados. Ótimo, ficamos super felizes por você! Mas é importante que você tenha em mente que esse processo não acaba por aí.

Como a relação entre empresa e consumidores passa por frequentes mudanças, assim como a transformação digital que abre portas para muitas novas possibilidades, não é incomum que sua marca precise passar por um reposicionamento de marca – mais conhecido como rebranding.

Atualmente, por exemplo, é exigido que as marcas se tornem cada vez mais digitais e humanas. Afinal, o público espera por uma humanização das marcas, quer falar com pessoas, quer se comunicar com pessoas e quer cases reais de pessoas. Foi-se a época que um post bonitinho era a melhor estratégia para alcançar bons resultados. Hoje é muito mais que isso.

E se o comportamento do consumidor mudou, sua empresa não pode ficar parada no tempo, né?! Tá na hora de rever, planejar e analisar o mercado para definir um conjunto de ações estratégicas para o rebranding da sua marca – que precisa estar de acordo com seu público-alvo, suas personas e o propósito da sua marca – sempre!

Quando optar pelo rebranding

A gente já mostrou o quanto a mudança no comportamento do consumidor impacta diretamente na decisão da sua empresa de optar pelo rebranding, né?! É importante que sua marca tenha bem alinhado seu propósito, seus valores, seus anseios no mercado e também o seu público-alvo. É a partir disso que você poderá trabalhar um rebranding mais adequado ao que sua marca representa no mercado, e ao que quer buscar.

O Nubank, por exemplo, é uma marca bem estruturada no mercado, com seus valores alinhados e o seu propósito bem definido. Mesmo assim, sentiu que estava na hora de reformular sua marca, inovar ainda mais e passar pelo processo de rebranding – a fim de tornar sua marca ainda mais digital, e transpassar tudo isso logo de cara.

A empresa fez isso para caracterizar seu novo momento no mercado, depois de estar consolidada como o maior banco digital do mundo. As mudanças buscam reforçar os valores do Nubank na sua representação gráfica, com o intuito de representar inovação, trazendo essa pegada digital ao mesmo tempo em que destaca seu lado humano. Dá uma olhadinha em como ficou essa mudança:

No caso do Nubank, a escolha pelo rebranding foi para reforçar seu posicionamento, mas a escolha também pode ser ocasionada por muitos fatores.

Um exemplo é quando sua empresa sentir que a mensagem passada através da identidade da sua marca não está compatível com as características do seu público-alvo, ou até para posicionar sua marca de forma diferente e mudar o seu público. Às vezes acontece, né?! É por isso que dizemos que as motivações do rebrandig podem ser geradas por demanda do público, do mercado ou até de uma avaliação interna de equipe. Cada caso, é um caso!

No entanto, em todos os casos, o rebranding – ou redesign de marca – é um conjunto de técnicas e estratégias com um único objetivo final: otimizar a imagem que o seu público tem sobre sua marca. Qualquer que seja sua motivação de mudança ou atualização, lembre-se da importância de um mapeamento completo sobre a situação da sua marca no mercado – isso facilita para entender quando e de que forma o reposicionamento de marca pode ser organizado na sua empresa.

E aí, conseguiu entender um pouco sobre o rebranding como uma alternativa para as marcas se atualizarem e se tornarem ainda mais humanas e digitais? Não esqueça o quanto ele é fundamental para manter a relação da sua marca com seus consumidores SEMPRE positiva! Assim vai ficar muuuito mais fácil trabalhar a fidelização da sua marca com seu público! 🙂 Ficou com dúvidas? Chama a gente!Somos especialistas no posicionamento de marcas para o mercado e ambiente digital, e iremos amar te ajudar nesse processo!

EV Comunicação

Somos uma agência de marketing especializada no posicionamento de marcas para o mercado e ambiente digital. Aliamos estratégia e planejamento para posicionar marcas, inspirar pessoas e idealizar resultados. Conheça nosso trabalho!

Deixe uma resposta